cadeado Área Restrita

Publicidade

Notícias

Geral - 21/08/2018
Fintech de antecipação nomeia brasileira como diretora de marketing

A WEEL fintech de crédito focada na antecipação de recebíveis 100% digital e integralmente baseada no uso de inteligência artificial e big data, acaba de nomear a brasileira Miriam Sanger para a sua diretoria de marketing. Com escritórios no Brasil, Israel e Luxemburgo, a WEEL despontou há quatro anos no segmento de "fintechs" com uma operação envolvendo empreendedores brasileiros, israelenses e norte-americanos. A oferta de crédito é voltada especificamente para empresas brasileiras de pequeno e médio porte.

Com a entrada de Miriam, que ficará baseada em Telavive, Israel, a WEEL inicia uma nova fase de consolidação da própria imagem e de disseminação do conceito de crédito online sobre recebíveis. Um dos desafios da executiva é destacar junto ao público brasileiro essa opção de empréstimo e manter a taxa histórica de 31% de crescimento mensal que a empresa vem mantendo desde a fundação.

De acordo com Simcha Neumark, fundador e CEO da WEEL, "o mercado nacional está começando agora a conhecer esse modelo digital de fomento comercial para as pequenas e médias empresas. Nossa grande contribuição nesse segmento, onde atuamos com sucesso há quatro anos, se dá por meio da inteligência embutida no serviço: em instantes, nosso sistema analisa a saúde do tomador do empréstimo e, assim, temos condições de oferecer taxas generosamente mais atraentes do que qualquer outra fonte de crédito".

Miriam Sanger, nascida em Recife, se formou em São Paulo e vive desde 2012 em Israel, atuando como jornalista internacional (foi correspondente da Folha de SPaulo, Estadão, O Globo e Época Negócios). Em 20 anos de carreira no Brasil, a executiva dirigiu agências de consultoria de marketing e comunicação, respondendo por contas de vários segmentos da indústria, como Cyrela, Volkswagen, CPM Braxis, DaimlerChrysler, Sun Microsystems e Odebrecht.

Na visão da nova diretora, empresas inovadoras com base tecnológica como a WEEL precisam encarar o desafio de converter sua mensagem para uma linguagem acessível aos empresários e executivos brasileiros e encorajá-los a utilizar seus produtos com a máxima naturalidade. "O modelo de factoring da WEEL rompe as impossíveis barreiras geográficas do Brasil e democratiza o acesso ao crédito para as pequenas e médias empresas", explica Miriam.

Além disso, muitas empresas ainda não conhecem as vantagens do factoring como uma alternativa barata de crédito e uma ferramenta de suporte para o crescimento do negócio. "Aos poucos, vamos provar que lidar com desconto de recebíveis, tendo o apoio de uma empresa de fomento mercantil, não precisa mais ser algo frustrante, complicado e ameaçador. Ao contrário, pode ser uma experiência digital justa, estimulante e veloz", conclui.

fonte: TI Inside

 

Publicidade