cadeado Área Restrita

Publicidade

Notícias

Geral - 13/07/2018
Startups da vez, as fintechs crescem no Rio

Junção das palavras "financial" e "technology", o termo designa empresas que desenvolvem soluções na área financeira com o uso de novas tecnologias.
 
Ou seja, criam ferramentas e serviços para facilitar a vida dos consumidores que pagam contas on-line, fazem compras pela internet ou usam aplicativos que envolvem transações monetárias, como o próprio iFood. Esse mercado, mesmo diante da crise, vem crescendo a passos largos em todo o mundo, inclusive por aqui.

De acordo com a consultoria Ernst Young, no período de um ano e meio, entre abril de 2016 e novembro de 2017, o número de startups do gênero em território fluminense aumentou quase 40%. Atualmente, 61 das 343 integrantes da Associação Brasileira de Fintechs são sediadas no Rio. É o caso da empresa que recebeu um caminhão de dinheiro da poderosa Movile. Localizada no Città América, na Barra, a Zoop, em cujo escritório setenta pessoas dão expediente, está de mudança para um ponto cinco vezes maior no mesmo condomínio.

Em uma das paredes do espaço, um monitor de 32 polegadas mostra gráficos de operações de pagamento pelas quais os sócios Rodrigo Miranda e Fabiano Cruz são responsáveis. A dupla administra ferramentas como a carteira virtual, que permite aos usuários armazenar de forma segura na internet cartões de crédito para compras futuras. São feitas, em média, 7?000 transações por minuto. Uma garrafa de espumante de 3 litros espera em uma estante para ser aberta quando for atingida a marca de 1?000 por segundo.

“A meta é estourar o champanhe ainda neste ano”, ambiciona Daniel Teixeira, gerente de desenvolvimento da empresa. A confiança tem explicação: os negócios da Zoop vêm de um crescimento de 490% em 2017 e é de esperar que evoluam ainda mais, beneficiados pelo aporte da Movile.

Essa foi a quarta injeção de capital recebida de grandes grupos. Na primeira, da fabricante americana de chips Qualcom Ventures, 100?000 dólares foram enviados quando a empresa carioca levou o prêmio de iniciativa mais inovadora da América Latina no QPrize, uma espécie de concurso para startups em desenvolvimento.

(Felipe Fittipaldi/Veja Rio)

 

Publicidade